quarta-feira, 25 de julho de 2012

Novo cocktail de antibióticos promete acelerar tratamento de tuberculose

O tratamento da tuberculose pode chegar a demorar dois anos e meio

Para já, não é mais do que um promissor cocktail de fármacos. Os ensaios clínicos que testam uma nova receita de três antibióticos para derrotar o bacilo da tuberculose estão ainda na fase II mas os resultados são animadores. “Esta nova combinação de medicamentos matou mais de 99% das bactérias de Tuberculose nas expectorações dos doentes no final de duas semanas de tratamento”, explicou Mel Spigelman, presidente TB Aliance, uma organização sem fins lucrativos que tem como objectivo a pesquisa de novas respostas terapêuticas para a tratar a tuberculoses.

Os resultados da experiência clínica divulgada num artigo publicado nesta semana na revista The Lancet sugerem que os tratamentos para a tuberculose possam ser reduzidos “a quatro meses ou talvez até menos do que isso” ao contrário dos seis a 30 meses de duração das terapias usadas actualmente.
Além da redução no tempo de tratamento, os investigadores responsáveis por esta nova “fórmula” (que inclui um antibiótico usado nas tratamentos tradicionais, um que é muito recente e um outro fármaco que ainda não se encontra no mercado) acreditam que será possível cortar também nos custos na ordem dos 90%.
A tuberculose é um dos problemas de saúde pública mais preocupantes a nível mundial, registando-se nos últimos anos um aumento do número de casos sobretudo nos países pobres. Citado pela AFP, o director do departamento dedicado a esta doença na OMS (Organização Mundial de Saúde), Mario Raviglione também revelou estar optimista perante esta nova combinação terapêutica “muito promissora”. “Se estes resultados forem confirmados em novos testes e se o tratamento se apresentar como um bom negócio para os países pobres será um enorme progresso”, declara Raviglione no comunicado da TB Aliance.
O novo cocktail foi testado apenas durante duas semanas, em dois centros situados na Africa do Sul. Porém, apesar do pouco tempo da experiência, os dados preliminares parecem apontar para bons resultados e para uma conclusão do tratamento em apenas quatro meses e indicam também que há certos tipos de tuberculoses resistente que também respondem de forma positiva à nova combinação. O pneumologista Andreas Diacon, professor na universidade sul-africana de Stellenbosch que é o principal responsável pelo ensaio clínico, acredita que estamos perante a perspectiva de uma forma mais eficaz e mais rápida de travar a doença.
A nova combinação terá ainda a vantagem de responder a vários tipos de tuberculose, incluindo algumas formas resistentes, o que, segundo Diacon, poderá simplificar estes tratamentos à escala mundial.


Retirado de: http://www.publico.pt/Ciências/novo-cocktail-de-antibioticos-promete-acelerar-tratamento-de-tuberculose-1556168


Ouça esta noticia aqui